LOGO - COMUNIDADE ONE.png
podcast log fora da caixa13.png

T8E04 - Sentir dor antes, durante ou depois da relação é normal?

Muitas melhores relatam sentirem dor antes, durante ou depois da relação. Mas isso é normal? Não, dor durante a relação não é normal. SIM, é possível resolver isso.

T8E04 - Sentir dor antes, durante ou depois da relação é normal?
00:00 / 29:01
Logo Comunidade ONE - 2_edited_edited.png

Leia o EPISÓDIO

Transcrição do Episódio

(As transcrições dos episódios são publicadas diretamente do roteiro, sem revisão, podendo haver ainda erros ortográficos/gramaticais e, assim, pedimos que marquem os erros e deixem uma nota para que possamos corrigí-los)

T8E04 - Sentir dor antes, durante ou depois da relação é normal?

Sejam bem-vindos ao Podcast Relacionamento Fora da Caixa.

Sou Everton Especialista da Saúde e Bem-estar do Casal e este é um podcast para casais que pensam fora da caixa.

No episódio de hoje vou falar sobre sentir dor antes, durante e após a relação sexual.

Então fica comigo, que este episódio promete.

E como vocês sabem estamos na 8ª Temporada do Podcast Relacionamento Fora da Caixa e esse ano é especial pois o Podcast RFC completa 5 anos de existência.

E pra comemoramos eu vou sortear 1 Livro de Romance HOT por semana. Pra participar do sorteio é bem simples basta participar da nossa comunidade, a Comunidade ONE, é de graça e nela você vai ter acesso a centenas de conteúdos gratuitos, como cursos, conselhos, livros, podcasts exclusivos e muito mais. Acesse comunidadeone.site e se inscreva.

Também quero agradecer a todos vocês que fazem parte da nossa audiência.

Agora o RFC está em 51 países, isso mesmo, 51 países.
Muito obrigado a todos. E como de costume quero dar um obrigado especial ao nosso TOP FIVE.

1º Lugar: Brasil
2º Lugar: Estados Unidos
3º Lugar: Portugal
4º Lugar: Japão
5º Lugar: Moçambique

Novamente meu muito obrigado a todos.

Sem mais delongas, vamos ao episódio de hoje, é normal sentir dor antes, durante ou depois do sexo?

Como ESBC posso dizer que Não, dor durante a relação sexual não é normal. Porém, muitas mulheres se queixam por acreditarem que o problema está no formato da sua vagina ou por terem vergonha de procurar ajuda médica.

O órgão genital feminino tem formato e elasticidade adaptáveis para a prática sexual e para a passagem da criança durante o nascimento. Portanto, raramente problemas de dor durante o sexo estão relacionados ao formato do órgão. Na maioria dos casos as dores são causadas por infecções ou até mesmo por fatores psicológicos.

Eu escolhi este tema porque eu recentemente uma das minhas alunas atendeu um caso onde o marido a procurou e relatou que esta seria é a última tentativa deles, pois já haviam passados com Psicóloga, Psiquiatra e não conseguiram resolver. Ele relatou que a esposa sente dor toda vez que vão fazer sexo e que por isso eles não conseguem mais ter uma relação sexual.

Então Everton, eu sinto dor, é possível eu resolver isso?

Sim, é possível. Mas primeiro precisamos saber o que causa isso.

Uma informação importante, cuidado ao buscar na internet ou amigas para não se ter um autodiagnostico, pois em muitos casos pode estar errado.

As orientações que vou passar aqui tem o intuito de te ajudar a entender melhor e como buscar o devido tratamento.

Eu separei as 4 causas mais recorrentes: Dispareunia, Vaginismo, Fobia / Memória de DOR e Endometriose.

Vamos entender cada uma delas.

Vamos começar com o famoso Vaginismo. Ele é caracterizado pela contração involuntária dos músculos (espasmo) ao redor do orifício da vagina, causando dor. Até pouco tempo atrás era classificado quando a mulher não conseguia ter penetração. Não conseguia ter penetração para ter a relação sexual, para uso de absorvente interno, exame ginecológico, vaginismo era caracterizado dificuldade e até impossibilidade de manter relação sexual.

Outra famosa é a Dispareunia, ela caracteriza-se essencialmente pela dor genital, manifestada durante ou após o ato sexual. Ou seja quando a mulher tem dor persistente e recorrente durante a relação sexual. Ela consegue ter penetração, mas sempre com a presença de dor por mais de 3 meses.

Em 2013 foi juntado os 2 nomes Dispareunia + vaginismo e virou TDGP – Transtorno de dor Genito Pélvica / Penetração. Muitas coisas de vaginismo e dispareunia eram muito parecidas. Isso confundia muito para se dar o diagnóstico por isso o TDGP - Transtorno de dor Genito Pélvica / Penetração.

Temos também a Fobia e Memória de DOR, ela ocorre quando a mulher sente pânico e repulsa diante de relações sexuais ou que levem ao sexo. Ou a memória de dor está muito forte. Buscar novos estímulos para reduzir a memória de dor.

E por último e não menos importante outra famosa, a Endometrisose. A Endometriose é uma afecção inflamatória provocada por células do endométrio que, em vez de serem expelidas, migram no sentido oposto e caem nos ovários ou na cavidade abdominal. Cistos no ovário e cicatrizes na região pélvica provindas de alguma infecção, cirurgia ou radioterapia também podem se manifestar com dor durante o sexo. É importante também ficar atenta à possibilidade de esse sintoma ter relação com a chegada da menopausa, pois nessa fase pode haver ressecamento vaginal por conta da diminuição do nível de estrogênio.

Pra você entender melhor vamos colocar as principais causas de forma geral.

As causas físicas, podem ser como:

– Falta de lubrificação natural em consequência de menopausa, parto recente, amamentação, uso de medicamentos que afetem os níveis de hormônios femininos ou por falta de excitação;
– Tratamentos oncológicos (rádio e/ou quimioterapia);
– Infecções, inflamações genitais ou problemas dermatológicos que afetem o equilíbrio da flora vaginal;
– Lesões causadas por parto, cirurgias ou acidentes;
– Doenças como: endometriose, cistite, miomas uterinos e doença inflamatória pélvica;
– Vaginismo, que consiste na contração involuntária dos músculos da parede vaginal.

Causas psicológicas como:

• Ter tido uma primeira relação sexual muito dolorosa.
• Achar que a vagina é muito pequena para o pênis do parceiro.
• Histórico de abuso sexual.
• Pensamentos negativos em relação ao sexo.
• Medo de engravidar
• Estresse e depressão
• Sentimentos de vergonha, culpa ou medo relacionado ao sexo
• Problemas entre os parceiros, impedindo que os dois se sintam à vontade durante a relação
• Traumas, como abuso sexual e estupro.

E agora Everton, o que fazer? Como saber qual é o meu caso?

Primeiro, o importante é entender que sentir não é normal e sim, é possível resolver, mas pra isso você ou sua parceira precisa procurar ajuda o mais rápido possível.

Segundo, se você sente dor e ela é persistente e recorrente, procure um ginecologista, fisioterapeuta e um Especialista da Saúde e Bem-estar do Casal.

Nossa Everton todos eles?

Sim, vou explicar porque. Pelo que vimos até agora, basicamente a dor pode ter origem Física ou Psicológica.

Com o Ginecologista e o fisioterapeuta pélvico você vai conseguir ter certeza se existe ou não um problema físico e iniciar o tratamento.

Existindo ou não um problema físico o Especialista da Saúde e Bem-estar do Casal vai tratar a parte mental e também o físico desde de que não seja algo que precise ser tratado pelo ginecologista.

Pois quanto antes o tratamento for iniciado, mais rápido os resultados serão alcançados, seu relacionamento e sua vida sexual voltarão a ser prazerosos.

E aí, gostou do podcast de hoje?

Se este Podcast faz sentido pra alguém que você conheça, clique agora em compartilhar e envie este podcast. Pode ter certeza, muitas vezes era isso que faltava para sua amiga ou amigo ter aquela mudança.

E claro, se você gostou, assine nosso podcast na plataforma que você esta ouvindo, deixe seu comentário, classifique com sua estrela, agora no spotfy você pode classificar com as estrelas, então se você gostou de suas estrelas e, no Lembre-se que desta forma consigo saber se o conteúdo que estou fazendo está sendo relevante pra vocês e se de alguma forma ajudo vocês.

E pra você ficar mais perto do RFC, faça parte da nossa comunidade, acesse o site comunidadeone.site.

Siga também nosso Instagram relacionamentoforadacaixa

Quer ser um ou uma Especialista da Saúde e Bem-estar como eu?

Acesse comunidadeone.site e participe do programa bolsa solidária, onde você pode ter até 100% de bolsa no curso de especialista da saúde e bem-estar do casal, acesso o comunidadeone.site e veja como funciona.