LOGO - COMUNIDADE ONE.png
podcast log fora da caixa13.png

Sincericídio: o mal da sinceridade em excesso.

A sinceridade é a base para muitos relacionamentos, mas pode se transformar em um problema se comunicada sem a devida prudência.

Sincericídio: o mal da sinceridade em excesso.
00:00 / 31:21
Logo Comunidade ONE - 2_edited_edited.png

Leia o EPISÓDIO

Transcrição do Episódio

(As transcrições dos episódios são publicadas diretamente do roteiro, sem revisão, podendo haver ainda erros ortográficos/gramaticais e, assim, pedimos que marquem os erros e deixem uma nota para que possamos corrigí-los)

Sincericídio: o mal da sinceridade em excesso.

Sejam bem vindos ao Podcast Relacionamento Fora da Caixa.
Sou everton Especialista da saúde e bem-estar do casal e este é um podcast para casais que pensam fora da caixa.

Este é o Primeiro episódio da 7ª temporada do RFC.

E neste episodio vamos falar sobre Sincericídio: o mal da sinceridade em excesso.

Nesta 7ª temporada teremos muitas novidades, vamos falar sobre filmes, livros e é claro sobre as principais dores que os casais enfrentam nos seus relacionamentos.

(chamar para curtir e seguir o podcast)

Sigam nosso Club Relacionamento Perfeito para que você sempre seja avisado/a sobre nossas salas.

Este episódio está sendo gravado ao vivo no Clubhouse, e o áudio será disponibilizado no formato de podcast nas principais plataformas.

Antes de começarmos o tema de hoje quero agradecer nossa audiência, que está presente em 43 países. (falar dos primeiros)

Vamos começar o nosso tema de hoje, Sincericídio: o mal da sinceridade em excesso.

A sinceridade é a base para muitos relacionamentos, mas pode se transformar em um problema se comunicada sem a devida prudência.


A palavra SINCERO foi inventada pelos romanos. Eles fabricavam certos vasos de uma cera especial. Essa cera era, às vezes, tão pura e perfeita que os vasos se tornavam transparentes.

Em alguns casos, chegava-se a se distinguir um objeto – um colar, uma pulseira ou um dado –, que estivesse colocado no interior do vaso.

Para o vaso assim, fino e límpido, dizia o romano vaidoso:

– Como é lindo!!! Parece até que não tem cera!!!

“Sine cera” queria dizer “sem cera”, uma qualidade de vaso perfeito, finíssimo, delicado, que deixava ver através de suas paredes e da antiga cerâmica romana. O vocábulo passou a ter um significado muito mais elevado. Sincero é aquele que é franco, leal, verdadeiro, que não oculta, que não usa disfarces, malícias ou dissimulações.

O sincero, à semelhança do vaso, deixa ver através de suas palavras os verdadeiros sentimentos de seu coração.

Uma pessoa sincera sempre ganha pontos positivos na convivência familiar, social e até mesmo profissional, certo? Se a primeira coisa que passou pela sua cabeça foi o "sim", cuidado!

A resposta não é tão simples como parece.

Tudo vai depender do nível dessa sinceridade, já que não são raros os casos em que ela se torna tão excessiva, que passa a ser danina.

Já há inclusive um nome para definir tais episódios: sincericídio.

O ideal, Uma pessoa sincera no relacionamento é naturalmente prudente, trata de dizer aquilo que pensa de forma inteligente, sem causar danos desnecessários. Quem comete o sinceridício, entretanto, tem sérias dificuldades para ver onde está o limite.

Simplesmente comunica suas "verdades" sem se importar em como elas podem afetar os demais. Em nenhum momento para pensar no desejo ou necessidade do outro.

Ou não utiliza a CNV – Comunicação não violenta.

Então Everton devo mentir?

Não se trata de mentir

Quem tem tendência a cometer sinceridício, normalmente manterá uma postura de rechaço (repudiar ou repelir; repúdio ou resistência) quando questionado sobre o peso da sua sinceridade.

É possível, inclusive, que justifique seu comportamento como algo digno de valor, já que não mente jamais.

É claro que as coisas que são ditas num momento de sincericídio podem ser irrefutáveis, mas não se trata de ser verdadeiro ou não, e sim de saber como dizer a verdade.

Ou seja não é o que se diz mas, sim como se diz.

Imagine se fossemos ser realmente sinceros quando a mulher pergunta:

— Amor, este vestido me deixa gorda?
— O vestido não, mas o que você come...

Por exemplo, é muito provável que a sua mulher já tenha tido noites mais quentes com outros homens, o que não significa que você queira ouvir este fato. E nem que ela finge orgasmos com frequência.

E por aí vai.

Ouvir verdades é ver seu próprio ego sendo rasgado. E sal sendo jogado nas feridas.

Nós Especialistas da Saúde e Bem-estar do Casal destacamos que a verdade é uma arma poderosa, que quando usada com critério ajuda a construir um relacionamento.

Porém, pode ser destrutiva e deixar marcas profundas se usada sem empatia e inteligência emocional.

Para aqueles que estão preocupados em estar cometendo excessos quando o tema é sinceridade, eu recomendo utilizar a Técnica das 3 Peneiras, antes de se comunicar com o outro.

Esta técnica eu me inspirei da As três peneiras de Sócrates.

Consiste em passar pela análise de 4 peneiras:

1ª Peneira: A forma ou maneira, o como eu vou falar, EU me sentiria bem ouvindo isso?

2ª Peneira: O que eu vou falar vai fazer bem ao meu relacionamento ou ao meu parceiro ou parceira?

3ª Peneira: O que eu vou falar é REALMENTE necessário dizer?

4º Peneira: Qual a emoção estou sentindo no momento?

Essa técnica vai permitir entender se o momento e o contexto são o mais adequados para dizer aquilo que se pretende.

Como eu disse, o caminho não é mentir, mas também é prejudicial cometer o sincericídio.

O esforço deve ser dirigido a encontrar maneiras sensíveis e respeitosas de transmitir a verdade, até mesmo porque o relacionamento simplesmente não sobreviverá se a pessoa não aprender a colocar determinados filtros.

Às vezes, o parceiro ou parceira já está deprimido e triste com um episódio que acabou de acontecer no trabalho, por exemplo. Ele chega em casa e conta como agiu e você percebe na hora que ele errou.

O que falar? Apontar o dedo na ferida?

Antes de falar passe pela análise de 4 peneiras:

1ª Peneira: A forma ou maneira, o como eu vou falar, EU me sentiria bem ouvindo isso?

2ª Peneira: O que eu vou falar vai fazer bem ao meu relacionamento ou ao meu parceiro ou parceira?

3ª Peneira: O que eu vou falar é REALMENTE necessário dizer?

4º Peneira: Qual a emoção estou sentindo no momento?

E o que fazer quando somos “vítima” da sinceridade?

Recomento que utilize o que chamo técnica da sinceridade extrema.

Sente com seu parceiro ou parceira seja sincero(a), diga o que sente quando acontece a sinceridade, e como você gostaria que fosse dito a você.


E aí, gostou do podcast de hoje?

Agora vamos para perguntas. (avisar que esta sendo gravado)

Se você gostou, assine nosso podcast na plataforma que você esta ouvindo, deixe seu comentário, classifique com sua estrela e, no Lembre-se que desta forma consigo saber se o conteúdo que estou fazendo está sendo relevante pra vocês e se de alguma forma ajudo vocês.

E se querem sugerir o próximo tema do podcast, basta acessar nosso Instagram e mandar um direct, e se vc estiver no clubhouse envie no backchannel

Pra vc receber dicas todos os dias, ter acesso a consultas gratuitas, acessem nosso canal no telagram, pesquise relacionamento fora da caixa.

E também no Clubhouse, siga nosso Club Relacionamento “Perfeito”.